setembro 30, 2020

MAIS TECNOLOGIA E EFICIÊNCIA NA GERAÇÃO FOTOVOLTAICA – MICROINVERSOR

Por Energyseg

Você sabe o que é microinversor? Quais são as diferenças para os inversores solares tradicionais? Como funciona?

Com certeza se você chegou até aqui, já se fez essas perguntas, por isso elaboramos um post que responderá a todas as suas dúvidas sobre esse equipamento.

Em primeiro lugar, deve-se dizer que os microinversores são equipamentos que convertem a corrente contínua dos módulos fotovoltaicos em corrente alternada, a qual nos é fornecida pela concessionária de energia elétrica.

Os microinversores são equipamentos que atendem a todas as necessidades de geração de energia elétrica nos sistemas conectados à rede da concessionária (on grid).

Com relação as diferenças, iremos citar as principais, que os tornam os equipamentos mais seguros, produtivos e com garantias muito superior em relação aos outros sistemas.

  • MELHOR DESEMPENHO

Por individualizar a geração por módulos, ele consegue minimizar perdas, seja por sombreamento, sujeira, diferentes orientações e ângulos, o que o faz sair na frente dos demais, pois os inversores tradicionais trabalham em série com os módulos, nivelando a produção pelo módulo de menor potência da série ou MPPT.

  • TECNOLOGIA MPPT

O que é o MPPT, e por que devo me preocupar?

MPPT traduzido significa Seguidor do Ponto Máximo de Potência, os inversores fotovoltaicos dispõem dessa tecnologia para ajustar sua produção, otimizando o desempenho. Há no mercado equipamentos tradicionais strings com 1 ou mais MPPTs, mas não chegam perto dos microinversores que oferecem 1 MPPT por módulo na maioria das marcas. E essa tecnologia presente, além de otimizar a geração citada acima, permite que o monitoramento seja feito também módulo a módulo.

  • SEGURANÇA

Microinversor é seguro?

Eles se enquadram na classificação MLPE, que significa Eletrônicos de Potência a Nível Módulo, isto significa que o sistema não opera com altas tensões, a corrente do módulo é transformada imediatamente pelo microinversor, que estabiliza toda a usina na tensão do local (127 ou 220v).

Outro importante detalhe, é certificação da norma Norte Americana NEC, em que os microinversores se enquadram, pela segurança oferecida, no desligamento do disjuntor do local. O microinversor corta a geração e a tensão de cada módulo e não é ultrapassada pelo equipamento, tornando o sistema extremamente seguro, o que não ocorre nos inversores tradicionais strings que não se encaixam na categoria MLPE de maneira geral.

  • INCOMPATIBILIDADE E MODULARIDADE

Uma das grandes vantagens, é a opção de expansão do seu sistema aos poucos, diferente dos inversores tradicionais. No micro inversor podemos adicionar e expandir conforme a necessidade de aumento de produção de energia.

Já no inversor tradicional, deve se respeitar algumas regras importantes, sendo as vezes necessário incluir outro inversor e uma quantidade mínima de módulos para o funcionamento, porém é importante ressaltar o cuidado, para fazer adição de módulos no seu sistema, pois é preciso que seja realizado um novo projeto, onde o mesmo deve ser assinado e aprovado por profissional ou empresa competente e homologado pela concessionária.

Por isso, se fomos falar economicamente, todo esse custo, acaba sendo maior no sistema tradicional.  

  • MONITORAMENTO E RASTREAMENTO DE FALHAS

99% dos inversores oferecem monitoramento via aplicativo e página web, sendo possível verificar a produção diária, mensal e anual.

Destaca-se nesse quesito, a opção dos microinversores de acompanhar parâmetros de cada módulo, como tensão, corrente, produção, histórico, além de parâmetros da rede local, atualização e configuração remota.

Esses diferenciais acabam interferindo diretamente no seu bolso, pois não monitorar módulo a módulo, pode dificultar a identificar algum possível problema na produção do seu sistema ou nos módulos, isto é, você precisara ter acesso aos seus módulos e realizar testes para identificar onde está ocorrendo o dano. O monitoramento e rastreamento dos microinversores indica rapidamente o modulo defeituoso.

  • ESTÉTICA

Os microinversores são fixados junto aos trilhos no seu telhado, laje ou solo, sendo necessário instalar apenas disjuntores e DPs para proteção do sistema, muitas vezes podendo ser instalados no próprio quadro existente no local. Já o inversor tradicional string tem um tamanho considerável, necessita de mais proteções para as entradas e saídas do inversor, muitas vezes ocupando uma parede inteira. Podendo haver ruídos devido ao sistema de resfriamento que utiliza ventoinhas.

  • CUSTO BENEFÍCIO

Quando você analisa preço a preço, você fica entusiasmado com o preço do inversor tradicional, porém há alguns detalhes mostram o contrário.

Muitos não consideram a troca ou revisão do equipamento após 10 ou 15 anos, o que terá um custo razoável, outros dizem que está incluso no payback (retorno do investimento). Já os microinversores são equipamentos que não necessitam trocas ou revisões, pois foram projetados para terem vida útil acima de 25 anos, pois mesmo suas garantias chegam a 25 anos.

Como extrai máximo de eficiência de cada módulo, não nivelado pelos módulos de menor potência como no sistema tradicional string, transformando potência (Watts) em reais, somados aos anos de geração esse ganho é gigantesco.

No aumento do sistema, por ser modular, custo menor e de potência exata que necessita.

Caso haja algum defeito no microinversor, apenas a unidade defeituosa interrompe a geração, sendo 2 ou 4 módulos afetados apenas e não a geração toda, como no sistema tradicional string.

Hoje em dia temos diversas marcas de inversores tradicionais strings, onde empresas entram e saem do mercado, deixando produtos obsoletos e sem peças para manutenção, o que muitas vezes pode ocasionar a troca do equipamento.  

  • COMO FUNCIONA A MANUTENÇÃO DO MICRO INVERSOR?

A manutenção acaba sendo simplificada, pois não trabalha com altas tensões, número reduzido de conexões, fácil remoção e desconexão podendo ser facilmente desligado para manutenções corretivas e preventivas.

Configurações e análises técnicas por aplicativo e página web.  

  • MERCADO FOTOVOLTAICO

Os microinversores vem ocupando cada vez mais espaço no cenário mundial, estando presente em quase todos os países e ganhando muito espaço principalmente nos Estados Unidos, onde a tecnologia MLPE já ocupa maior parte das novas instalações, pois seguem as normas NEC.

O sistema fotovoltaico vem crescendo muito no Brasil e no mundo, acima de 200% nesse ano, comparado ao ano passado. Isso faz com que as empresas invistam mais no setor.

Módulos tecnológicos acima de 500w, já são realidades, microinversores de 1500w estão presentes nos maiores distribuidores, softwares de última geração auxiliam todo processo.

Pessoas estão deixando de pagar uma conta de energia elétrica alta para pagar um financiamento fixo, sem desembolsar nada, e após 4 ou 5 anos em média e terem 20 anos ou mais para usufruir dos benefícios de não pagar energia elétrica e contribuir para com um sistema sustentável e renovável.